quinta-feira, 29 de novembro de 2012

O DIÁLOGO...


Perguntou-me uma senhora ao ver-me tirar esta foto: Ó senhor o que vai ser ali, um hospital se calhar? Eu respondi: Um hospital não, hospital já temos. Então deve ser um Centro de Saúde? Também não, porque também já temos. Se calhar é algum pavilhão gimnodesportivo. Frio, disse eu. Também não é um pavilhão, porque já temos. Alguma superfície comercial então? Não, também já temos. Ah... já sei, deve ser o novo quartel dos bombeiros. Não sabe não, porque quartel dos bombeiros já temos e está mesmo atrás de mim. Mas pra que raio será aquilo, senhor? Será uma nova Câmara Municipal? perguntou-me a senhora já a preparar-se para seguir o seu caminho. Câmara também não é, porque também já temos. A senhora já ia a uma determinada distância de mim, então chamei-a e fui ao encontro dela para lhe comunicar:  Vai ser um centro escolar, disse-lhe eu querendo pôr um ponto final naquele conversatório  Ela muito admirada: Porra, então escolas não temos?...   

O CINE-TEATRO DOS OUTROS...


O que é que os outros têm e nós (nós não, este executivo camarário) não temos? Esta é mais uma das provas que quem manda em Penafiel, não tem amor à cidade, nem à terra. Esta "novel" cidade como disse Antonino de Sousa, só tem espaços para quiosques, parques e mais parques, centros escolares e outras desnecessidades. Sim, porque onde está a ser implantado um monstro escolar, devia instalar-se um Cine-Teatro, já que o espaço do antigo cinema foi ao ar, por falta de sensibilidade de Alberto Santos e Companhia.  Barcelos pôde recuperar o seu "cinema" e nós ainda estamos a ouvir a música pimba que trouxe milhões de pessoas ao S. Martinho...

Recorte do JN

OS VERDADEIROS POLÍTICOS...


ISTO É QUE É O VERDADEIRO AMOR, A VERDADEIRA PAIXÃO PELA ARTE DE MANDAR!...

Recorte do JN

terça-feira, 27 de novembro de 2012

RECADO A SUSANA OLIVEIRA...


Já há algum tempo que ando para dizer isto. A recente cerimónia da entrega dos prémios das quadras de S. Martinho, fez com que o copo deixasse de estar meio vazio ou meio cheio para fazê-lo transbordar. 
Então é assim: Quando vejo e ou oiço Susana Oliveira, vereadora da cultura a dizer umas coisas, fico com a sensação que esta senhora não tem nada a ver com a Câmara de Penafiel, nem com aquela coisa de "Sentir Penafiel" e muito menos "Penafiel Quer". Acho-a superior, acho-a muito acima desses chavões, dessas mentiras, desses dogmas. Ela vai-me perdoar estas palavras, mas Susana Oliveira é um doce, é um diamante no centro de uma pedreira onde que se calhar, o executivo vai buscar o granito para substituir a calçada à portuguesa. Vê-la é um prazer, ouvi-la são dois. Penso que Susana Oliveira destoa neste universo de políticos que estão na Câmara da nossa terra. Por isso sirvo-me desta página para pedir a sua demissão de vereadora da Câmara para ir desempenhar outras funções que não estas que está a desempenhar. Gostaria que Susana Oliveira fosse à vida dela e que não ficasse na história de Penafiel como uma das pessoas que mais mal fizeram a esta terra. Estando a exercer as funções no meio deste colectivo destruidor, o seu currículo fica manchado para sempre.
Não entendo como uma pessoa como esta senhora está na política partidária. Que ideia foi essa de se inscrever num partido, sabendo como se sabe que a política não é um acto nobre como alguns "resistentes" ainda vão dizendo? Dra. Susana Oliveira saia da política. Se quiser praticar um serviço público e eu acredito que tem todas as potencialidades para isso, demita-se de vereadora, de militante do partido a que pertence e faça, exerça outras funções em que a nossa terra e os nossos cidadãos saiam beneficiados. Pode ter ainda muito que aprender, porque é muito jovem, mas tenho a certeza que já tem muito para ensinar. Saia da política, mas não saia desta terra, porque pode fazer falta a Penafiel.  
Ando a ler Milan Kundera e a sua "Insustentável Leveza do Ser", cuja trama gira à volta de histórias de amor, tendo como cenário a invasão da Checoslováquia pela antiga União Soviética.  E acho que estes executivos camarários que mandam e podem nesta terra há onze anos com todo o seu "amor", invadiram Penafiel, tornando-a uma "quinta" deles próprios, onde se pavoneiam impunemente, basta olhar com alguma atenção para o lastro de destruição que está impregnado no melhor que a nossa cidade tem ou tinha: a sua identidade.
Dra. Susana Oliveira, não queira identificar-se com alguns dos personagens da obra de Kundera, já que a senhora é, e mais uma vez lhe peço perdão pelas minhas palavras, a sustentável beleza do ser e, tal como em Praga, Penafiel precisa de uma nova Primavera...       

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

FRASES...

A FRASE DO MÊS:
"Antigamente as mulheres cozinhavam como a mãe... Hoje, bebem como o pai!"
A FRASE DO ANO:
"Antigamente os traseiros andavam dentro das cuecas... Hoje em dia, as cuecas andam dentro do traseiro...!"
A FRASE DA DÉCADA:
"Antigamente, os cartazes nas ruas, com rosto de criminosos, ofereciam recompensas; hoje em dia, pedem que votem neles"

domingo, 25 de novembro de 2012

NOVEL CIDADE...


O Dr. Antonino de Sousa no seu texto na última edição do jornal "Verdadeiro Olhar", diz que a nossa terra é uma novel cidade. Novel, quer dizer novo, ou nova, e é isso que Penafiel não é. Na idade já é um tanto idosa e na qualidade ela está de facto um tanto diferente. Ou estará a referir-se ao novo nome que esta freguesia vai ter, Arrifana de Sousa? Não deve ser. Ele deve estar a referir-se ao resultado da regeneração urbana que ainda não acabou de desqualificar a nossa urbe.
Meus amigos, se Antonino de Sousa quis de facto salientar a nossa "novel" cidade, resultado da regeneração urbana, estamos tramados. Se ele vier a ser presidente da Câmara Municipal de Penafiel, se calhar a "regeneração" vai continuar. Também não sei onde ele irá buscar mais alguma coisa para destruir e voltar a fazer... pior. Com a colaboração dele, este executivo vai deixar um lastro de mau gosto, umas nódoas no nosso pano, que se calhar nunca mais saem. E isso é terrível.
Dr. Antonino de Sousa, que pena que a TVI quando cá esteve pelo S. Martinho a apimbalhar a nossa terra, não tenha mostrado a mais emblemática obra da regeneração urbana que a foto acima evidencia...

LUZES NA CIDADE...



Poupar para mim significa cortar, retirar, restringir, diminuir, tirar à boca até. Hoje está na moda poupar e não acredito que alguém o possa fazer sem ter de passar pior. Só poupa quem tem para poupar. Quem põe de lado algum dinheiro é sinal que nem tudo está mau no meio desta crise. As câmaras municipais, por exemplo, agora andam a poupar energia. Só agora é que descobriram que andavam a gastar demasiado, não só energia como tudo o resto.  Já não há vacas gordas há muito tempo, mas mesmo assim  gastou-se, esbanjou-se, estragou-se  dinheiros públicos que é de levar as mãos à cabeça e  agora andam a retirar luminosidade às cidades, colocando-as às escuras proporcionando assim uma escuridão de fazer tropeçar um cidadão nas pedras da calçada.
Vem aí o Natal e os municípios que noutros tempos gostavam de construir a árvore mais alta do mundo para entrarem para o guiness book, preparam-se agora para poupar uns míseros euros nas iluminações natalícias, quando todos sabemos que nesta quadra festiva, é necessário iluminar as principais ruas citadinas.  Sem cair em excessos, em desvarios, o comércio tradicional precisa dessas cores,  dessa atracção, dessa luminosidade para que o vejam melhor.  Não se deve tirar as luzes, porque elas são os olhos das cidades... 

Texto publicado hoje no JN 

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

CONTAS SÃO CONTAS...









Quem disse isto foi o possível candidato da direita penafidelense à Câmara Municipal de Penafiel.
Como se pode votar em alguém que não sabe fazer contas?
Na realidade, Antonino de Sousa faz parte de um executivo que também não as sabe fazer. Basta olhar para o passivo da edilidade e depois pensar nos dez milhões de euros gastos a fazer obras na cidade que não lembram ao diabo.
Dr. Antonino de Sousa, vá pelos seus dedos.
"Novel cidade"? como assim? 

Foto e texto (a vermelho) retirados do jornal
"Verdadeiro Olhar"

PSD REUNIU...

Maior Assembleia de Secção de sempre” reuniu-se no sábado
PSD/Penafiel aprova perfil que permite candidato independente à Câmara



Isto é a maior cedência de sempre (se calhar a única) que o PSD faz em termos políticos em Penafiel. O PSD, está com os olhos no poder seja de que maneira for. Se for preciso até vende a sua ideologia para chegar onde já está. Penso tratar-se de política rasteira. O importante é que o presidente da Câmara Municipal de Penafiel não saia da esfera da direita. O PSD sabe quem são os seus votantes. Eles votam no PSD e não num candidato ou  num programa e isso é meio caminho andado.
Permitir candidato independente é o mesmo que dizer: Avança Antonino que a porta está aberta. Isto é política rasca. Não me admira nada. Não sei se o PS tem alguma palavra a dizer quanto à eleição de Antonino para presidente. Eu não voto nele. Posso não simpatizar muito com o candidato socialista, mas voto contra alguém que ajudou a desconstruir a minha (nossa) cidade. Eu voto contra Antonino de Sousa nas próximas eleições...

Notícia retirada do jornal
Verdadeiro Olhar

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

ÁLVARO...


O ministro da economia Álvaro, disse hoje que em 2020 Portugal vai exportar mais de 50 por cento do seu Pib. É de assinalar  a sua precisão e previsão a oito anos de distância. Por este andar em 2050, vamos exportar tudo o que produzimos e depois vamos comer o quê?...

VIVA A PALESTINA...


Foto retirada do "Submarino Amarelo". Sempre ajuda a perceber a política de guerra de Israel e Estados Unidos. Vejam o que era a Palestina em 1946 e o que é nos nossos dias. Uma vergonha para o ocidente que se diz moderno e democrático...

JOAN BAEZ...


Apeteceu-me ouvir a Joan Baez. Então nada melhor que este trabalho que tem muita actualidade. 

O QUE SERÁ...

Os penafidelenses questionam-se sobre o que vai aparecer no local onde funcionou o antigo quiosque. Não é justo. Nós já devíamos saber o que vai ser feito ali. Há quem diga e eu também,e esta informação já vem de trás, que ali vai nascer um posto de turismo. Mas parece que mudaram de ideias. Os penafidelenses não sabem o que está a acontecer na sua terra, e isto é impróprio para eles. Ontem ouvi dizer que a estátua do Padre Américo vai para lá.
Ó senhores da Câmara, digam ao povo o que vai ser feito daquele local. Não tenho foto para ilustrar este texto, porque aquilo para já é nada. Uma certeza, porém, eu tenho, seja o que for que para ali vá é mal feito, porque o quiosque não devia sair dali... 

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

terça-feira, 20 de novembro de 2012

A PEDRA FILOSOFAL...


O Sr. Presidente da Câmara Municipal de Penafiel, Dr. Alberto Santos já mostrou que não gosta de calçada à portuguesa, basta olhar para os passeios da cidade. Eu gosto. Tanto que consegui fazer um arranjo em redor de uma árvore do meu jardim. É a minha rotunda das romãs.
Poderão perguntar onde fui eu arranjar as pedras. Acontece que  na semana passada houve como sabemos uma grande manifestação em Lisboa, com apedrejamento da polícia com pedras da calçada, na zona da Assembleia da República. E como elas ficaram fora do sítio, eu fui lá e arrumei algumas para a minha obra que eu próprio executei...

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

A MORTE SAIU À RUA - Emílio dos Santos


Emílio dos Santos, era conhecido em Penafiel por "Foz Coa". Ele era natural de Vila Nova de Foz Coa. Tinha uma excelente voz e deu vários espectáculos no antigo Cine Teatro S. Martinho. Faleceu ontem com 71 anos de idade. Aqui fica uma pequena homenagem a este "penafidelense" que nos encantou com as suas canções, na década de sessenta...

domingo, 18 de novembro de 2012

MÚSICA POPULAR...

Há quem chame à música pimba "música popular". Cada um chame-lhe o que quiser. Eu gosto muito de música popular e rejeito de todo essa coisa que está dar dinheiro a mato a quem abre a boca para cantar  esses disparates. Eis um exemplo de música popular sem ser pimba. Meus amigos, como estamos ainda no S. Martinho, aqui vai o Conjunto de António Mafra. Um espectáculo! Quem não gostar que vire a página, ou ponha na beira do prato ou da caneca...

SÃO JOSÉ LAPA...


Hoje por volta das 19 horas, dois canais de televisão (eu tenho quatro e são demais para o tempo que perco a ver essa coisa) estavam a transmitir sabem o quê? Pimba. O Tony Cagueira estava no canal 1 com o Pavilhão Atlântico cheio de bocas abertas perante semelhante epifania. Na TVI  estava o Mikael Cagueira   a cantar naquilo a que chamam "Somos Portugal". Depois de Penafiel, desta vez a vítima foi Alcobaça 
Dois Cagueiras ao mesmo tempo é obra. Tive pena de não ter dois televisores no mesmo local de minha casa para não perder pitada das pimbalhices de um e de outro.
Por volta das vinte horas, cansado de ouvir falar em troikas, de crise, de impostos, e ver caras como a de Passos Coelho, Gaspar e Portas, não vi nenhum telejornal. Deliciei-me com as palavras da actriz São José Lapa a falar dos animais no canal 2. Espectáculo de mulher. De facto uma televisão pública que em três meses transmite onze touradas e nenhuma peça de teatro, é de facto uma aberração. Maltratar animais à vista de toda a gente é o maior absurdo que nos entra pela casa dentro. 
E sendo assim, não nos podemos queixar de sermos um país que em termos de literacia estejamos ainda a rastejar o chão que o diabo amargou.  Não somos um país de burros, porque é uma ofensa para os animais e eu gosto muito de burros... de quatro patas...

NOVEMBRO À CHUVA...


Em Novembro eu também me lembro desta música. Coloco-a sempre neste gira-discos sempre que chega a Novembro e chove. É um trabalho fabuloso de um grupo que nem sei dizer o nome. Mas também não interessa.
No Domingo a Câmara Municipal de Penafiel deu música a milhares. E era da boa. Esta não sendo de tanta qualidade é-vos dada com toda a chuva que hoje não cai...

18 DE NOVEMBRO...


Para mim é um dia especial. Hoje às onze horas da manhã no salão nobre da Câmara Municipal de Penafiel eu fui contemplado com dois prémios das Quadras de S. Martinho. Eu disse hoje, 18 de Novembro de  2012. Mas neste mesmo dia e há mesma hora, mas há 67 anos, meu pai e minha mãe casavam-se ali tão perto, na igreja da Matriz.
Decidi falar de mim para mim. De vez em quando damos connosco a falar sozinhos. E eu falei para mim próprio, embora saiba que estou a partilhar esta introspecção com muita gente... amiga. 
Para homenagear este dia aqui fica uma das mais belas canções italianas, interpretada por Albano Carrisi que também fala num 18 de Novembro especial...

sábado, 17 de novembro de 2012

O CANDIDATO...

Foto do jornal TVS

O Dr. Antonino de Sousa deixou o partido? Já não é do CDS? Já descartou a democracia cristã? E agora, para onde vai? Ah, quer ser presidente da Câmara Municipal de Penafiel. Sim senhor. E para isso é preciso despir a "farda" que o lançou no poder? Não está a ser ingrato com o partido? Isto não é uma traição? Não poderia ser candidato pelo mesmo partido? Então o CDS não fazia parte da coligação que está à frentes dos destinos esta terra? Será que vai como independente, como aqueles que há três anos se candidataram às juntas de freguesia como independentes do PSD? Tantas perguntas para uma só palavra: poder.
É claro. O Dr. Antonino vai virar a casaca, para chegar ao céu do poder. Este senhor já está no poder há quase doze anos. E quer continuar a dominar.
Vote quem votar nele, mas nunca se esqueçam que ele é um dos responsáveis por esta onda de destruição que assolou Penafiel nos últimos anos. E vão votar nele pessoas que já se manifestaram contra a fantochada que desceu à cidade. E vão votar porque sim. 
Ele há gente para tudo: levam no corpo,  gostam e querem mais. Eu até podia dizer: que sejam felizes, não fosse os maus tratos que infligiram a esta terra. Votem no Dr. Antonino para a festa continuar...

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

A FEIRA - FESTA DE S. MARTINHO

Foto Patrol Aventura       

A feira de S. Martinho, que se estende pelas ruas da cidade de Penafiel, entre os dias 10 e 20 deste mês "acastanhado", para incómodo dos seus habitantes, e para gozo de outros, não serve só interesses poéticos e brejeiros num qualquer concurso de quadras, que rimam invariavelmente, com vinho. Arrasta consigo, sobretudo, durante esta quinzena, a balbúrdia, instala a confusão, e o desrespeito pelos residentes, que nesta maré, são abandonados, esquecidos, desprezados pela autarquia e até pelas forças da ordem. O caos provocado pela massa de gente que se desloca a este evento anual, em euforia festiva, e pior ainda, pelo estacionamento à balda das suas viaturas de todos os volumes, sem que alguém fiscalize ou discipline, faz com que os moradores acabem impedidos ou sejam sequestrados nas suas casas, pois não se podem deslocar em transporte próprio, para as suas tarefas quotidianas ou numa qualquer urgência, uma vez que os acessos de entrada ou saída das suas casas, estão-lhes barrados pelos carros forasteiros, impedindo-os assim de abrirem os portões da garagem onde moram, de nada valendo proceder a queixa junto das autoridades locais, quando solicitadas a intervir, que não podem fazer nada, justificando-se que estão requisitadas para prestar outra função, ou nem sequer atendem, como é o caso da polícia municipal. Chamar a esta confusão, "festa", vai lá vai! Eu chamo-lhe bebedeira.

Joaquim A. Moura - Penafiel


Nota. A Rádio Clube de Penafiel também alinha no velho erro de contagem de dias de feira: 
"Como habitualmente, durante dez dias, a velha Arrifana do Sousa recebe inúmeros forasteiros numa das mais concorridas e antigas feiras do País."

O MERCADO...

Recorte do JN 
Eis a polícia no seu melhor! Como no tempo do Cavaco e seu amigo do BPN, Dias Loureiro. Porrada de criar bicho. 
É necessário travar esta escalada de violência nas ruas.  Só lamento que a manifestação não tenha entrado pela Assembleia da República e os manifestantes não tenham dado nas ventas a quem está lá alapado a fazer contas à sua vida. Este governo se tivesse um pouco de vergonha já se devia ter demitido. 
FMI, BCE e CE? O que é isso? Agiotas, criminosos e assassinos tudo em nome do mercado, do mercado, do mercado, do mercado.
Com esta história do mercado, as pessoas já não vão ao mercado fazer compras porque não têm aquilo com que se compra os nabos, os tomates, os grelos e o resto do que é preciso para se fazer uma boa sopa. Depois ainda vêm as Marias João Avilezes muito escandalizadas com o que vão dizendo personagens, como Otelo, Vasco Lourenço ou D. Januário Torgal. A culpa é destes atrasos de vida que votou, tem votado em partidos que só vieram para destruir o que o 25 de Abril queria construir. Tenham vergonha políticos da treta. Bá, continuem a dar ao povo o ópio que eles merecem: Pimba...

PS. Leiam o jornal "O Penafidelense". Estão lá dois artigos que dizem tudo sobre este neo liberalismo, que está a derreter esta Europa.

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

APITA O COMBOIO...


Podia apostar que 99 por cento daquela gente que esteve no Sameiro no passado Domingo à tarde a aplaudir aquele barulho mesmo juntinho ao Zeferino de Oliveira não sabe o que é isto que a foto mostra. Já houve penafidelenses que pensavam que era para colocar bandeiras... 

EM FALTA...


Da-me a impressão que falta aqui qualquer coisa nesta placa. Uma frase qualquer. Não sei, mas falta aqui qualquer coisa. Digam-me o que é, que de momento não estou a ver...

terça-feira, 13 de novembro de 2012

SÃO MARTINHO...


O que se passou no Domingo em Penafiel, foi de facto uma coisa do outro mundo. Eu tive que sair de casa, por causa de um amigo da tropa que veio ao S. Martinho e apercebi-me que este ano teria sido o maior S. Martinho de todos os tempos. Estava de facto muitíssima gente. É evidente que muito contribuiu o espectáculo musical que o Zeferino de Oliveira teve oportunidade de assistir de perto. Agora eu pergunto: foi positivo? e respondo: Foi, claro que foi. Aquela gente não gosta de outra coisa.
Mas fico a pensar que, aquela multidão merecia, não digo mais, mas melhor. Acho que a alegria contagiante daquela gente deveria ser sublinhada com uma música de melhor qualidade. Há muita música alegre, com outro som, com outra letra capaz de arrastar multidões. Penso, sem pretender passar um atestado de ignorância a quem quer que seja, aquilo musicalmente foi rasca de mais. Aliás todos os domingos a TVI proporciona este tipo de espectáculo para pessoas que estão perfeitamente enquadradas neste sistema de entretenimento mais básico.
Lobo Antunes, quando aqui esteve disse que um povo culto é incómodo para o poder político. E é isso que as autarquias sabem fazer melhor: manter o povo acantonado no seu pequeno espaço cultural.   Dão ao povo aquilo que ele mais gosta. Seja lá o que isso for. 
Uma vez António Vitorino de Almeida disse que se aprende a gostar de outro tipo de música. Mas como é isso possível se quem tem responsabilidades políticas, se quem tem poder nessa matéria não lhas oferece? 
Em termos de cultura musical, Portugal está muito pior que no tempo do "botas". Era o nacional cançonetismo, mas tinha laivos de qualidade que actualmente está arredia das massas populares. Assim o nosso país continua a dar passos em direcção a um obscurantismo cultural que muita gente gosta, e a outra gente convém. Penafiel de vez em quando orgulha-se pelos piores motivos. Gostaria que assim não fosse...  

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

ONZE E NÃO DEZ...


Durante os 10 dias de feira, as provas de vinho, as castanhas assadas e os pratos típicos da época, como os rojões, têm lugar de destaque nas tasquinhas, barracas e restaurantes da cidade, que se enchem de apreciadores, ou simplesmente curiosos com o desejo de provar estas iguarias, na companhia de uma boa “tigela” de vinho novo.

Site da Câmara Municipal de Penafiel



Recorte do jornal "Notícias de Penafiel"


Recorte do Jornal de Notícias 
de 11/11/12

Já são horinhas de saber contar pelos dedos. De 10 a 20 de Novembro são onze dias de feira de São Martinho...

domingo, 11 de novembro de 2012

SÃO MARTINHO DE PENAFIEL...


Foto de "Ervilha Cheirosa"

Hoje é dia de São Martinho. Santo padroeiro de Penafiel.  Feriado municipal. Neste dia, a  tensão sobe nas artérias da cidade. A urbe penafidelense enche-se de gente que de todos os lados, chega carregada de desejos de saborear as mais valias deste dia: o vinho novo, as castanhas assadas, as farturas  e as tão apetecidas tortas: um agri-doce que há muitos anos, vindo das terras de Basto,  assentou praça na extinta tasca “Coelho das Tortas”, logo abaixo do extinto cinema.  São onze dias de feira, são onze dias de festa. São onze dias de romaria. Mas são milhares, muitos milhares os forasteiros que de tendeira em tendeira,  de barraca em barraca, trocam os seus parcos dinheiros, por samarras, capotes, gabardines, tamancos e toda uma panóplia de produtos que só o São Martinho lhes pode oferecer. Se quiser sentir Penafiel entre neste carrossel.  Aqui fica uma quadra alusiva às Feiras de São Martinho:  “Farturas, castanhas, tortas / canecas cheias de vinho / Isto não são letras mortas / são vivas ao São Martinho”.

Texto publicado 
no JN de hoje

sábado, 10 de novembro de 2012

SANTIAGO DE SUB ARRIFANA...


Pequena freguesia do extremo ocidental do concelho, muito perto das cidades de Penafiel e de Paredes, Santiago de Subarrifana é balizada, na sua área, pelos rios Sousa e Mesio. O nome da freguesia diz tudo sobre a sua história. Era uma pequena povoação abaixo de Arrifana, o nome que Penafiel tinha na Idade Média. Nessa altura, o seu termo pertencia à Honra de Moázares, que pertenceu a Egas Moniz, o aio de D. Afonso Henriques. De Egas Moniz, o seu termo passou depois, juntamente com o de Louredo, para a posse de D. Urraca Viegas, filha de Egas Moniz e ama da infanta D. Mafalda, filha de D. Sancho I. Segundo as Inquirições de 1220, ordenadas por D. Afonso II, o território da actual freguesia de Santiago de Subarrifana estava integrado no arcediago de Penafiel. Em termos eclesiásticos, era um curato da apresentação da reitoria de S. Martinho da Arrifana. Já nas Inquirições de 1258, por pertencer à Honra de Moázeres, como antes se disse, os seus moradores estavam isentos do pagamento do foro. Durante parte da sua história, esteve anexa à paróquia de antiga freguesia de S. Tiago de Louredo, que hoje já não existe. Chamava-se então Santiaguinho. Em meados do século XVI, alcançou a autonomia eclesiástica, sendo construída uma Igreja Paroquial para o culto da população. Segundo as «Memórias Paroquiais» de 1758, a paróquia rendia vinte mil réis de côngrua e de pé de altar, um valor relativamente baixo. A Igreja de S. Martinho de Penafiel era a beneficiária. O desenvolvimento que alcançou permitiu-lhe obter a autonomia administrativa a 6 de Março de 1934. O património edificado da freguesia inclui a Igreja Paroquial de Santiago. Um edifício simples e de pequena dimensão, com campanário adossado ao lado direito da fachada. Foi restaurado de forma impecável há alguns anos. A Quinta de Monterroso é constituída por um solar setecentista, que já conheceu melhores dias. Edifício de três pisos, sendo que o último deles é ligeiramente recuado em relação aos anteriores. Sobressai, na fachada central e lateral, o grande número de janelas simétricas. A Ponte sobre o rio Sousa é uma ponte românica de três arcos. Toda em pedra, serviu durante muitos séculos as necessidades da sua população. Referência ainda para umas Alminhas datadas de 1785. Um pequeno e singelo monumento, todo em pedra. Vale, sobretudo, pela sua antiguidade. Os açudes do rio Sousa, os velhos moinhos e as margens do Sousa e do Mesio também têm interesse turístico.

In Retratos e Recantos

E se o Sr. Presidente da Junta de Santiago votou a favor da extinção da sua própria freguesia, na recente Assembleia Municipal de Penafiel? O que devem fazer os santiaguenses? 

O BPN...

E a festa continua...

Recorte retirado do jornal "Correio da Manhã"

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

UM NOVO PARADIGMA...


Vamos seguir este exemplo, que será um novo paradigma político e social. Não há outra hipótese. Responsabilizar e prender esta gente que deixou que o nosso país caísse onde caiu. Cadeia com eles e o povo que decida. Uma verdadeira democracia... 

MIGUEL EM DES(GRAÇA) MOURA


Miguel Graça Moura. Director da Orquestra Metropolitana de Lisboa. Grande senhor da música. Já pertenceu a um grupo musical de Penafiel chamado "Os Aftas" dos anos sessenta. Hoje caiu em desgraça por culpa própria. O vil metal a fazer das suas. Um homem destes, uma inteligência destas, não podia, não devia fazer o que fez: aproveitar-se de dinheiros públicos a andar por todo o mundo a lambuzar-se com mordomias inacreditáveis. Entretanto ele diz que está tudo dentro da lei. Mas que lei será essa?...

E O PAÍS FALECE...


E nós nesta Arrifana de Sousa a falar de farturas, tortas, castanhas, rojões, vinho, muito vinho, agora pelo São Martinho... 

Recorte do jornal
Primeiro de Janeiro

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

SOARES...



"Cavaco teve a ideia peregrina de falar num hotel de luxo", diz Soares

antigo Presidente da República considera que Cavaco Silva tem andado muito calado, lamentando que tenha quebrado esta semana o silêncio num "hotel de luxo."

Jornal Expresso

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

O NOVO QUIOSQUE...


Ora aqui está o novo quiosque. Ontem foi a minha primeira vez que lá fui buscar o jornal. O que é que eu acho do novo quiosque? Este está melhor que o outro sem dúvida. O outro mais parecia um barraco de armazenamento de ferramentas. Mas continuo a dizer que não era necessário fazer um novo e muito menos neste local. Este só parece um quiosque, porque quando lá vamos, vemos a quantidade de artigos que só se vendem num quiosque. Porque na realidade não se parece com nada. Mas repito este é melhor que o outro, sem dúvida...

BARACK OBAMA...


Barack Obama foi reeleito. Foi bom para todos. Todos nós sabemos o peso político e económico que têm os EUA no mundo inteiro. A vitória de Romney seria desastrosa, porque os republicanos, só pensam na política externa e nos assuntos dos outros países. Com Obama no poder há mais paz no mundo. Portanto parabéns aos americanos...

terça-feira, 6 de novembro de 2012

JARDIM...



Jardim pede ajuda: "O que eu preciso é de dinheiro"

Alberto João Jardim visitou hoje as zonas mais atingidas pelo temporal que tem afetado a costa norte da Madeira e pede ajuda ao continente e à União Europeia para enfrentar os prejuízos.

Expresso

Se este senhor precisa de dinheiro que não o deitasse fora como tem feito neste milhares de anos que leva à frente da Madeira. É nestas alturas difíceis que se vêem os bons políticos. E este é mais um criminoso que anda a rir-se dos otários do "contenente"...

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

MÁRIO...



Mário Soares pede a demissão do Governo

Para o antigo Presidente, "não é possível que o povo esteja todos os dias a insultar os membros do Governo, a chamar-lhes gatunos e outras coisas assim, e o Governo ficar insensível, como se isso não quisesse dizer nada".

Rádio Renascença
05/11/12

FREITAS...



 Freitas do Amaral defende 

eleições antecipadas

"Governo não é capaz de rectificar um único erro" nem de "negociar com voz grossa com a 'troika'", acusa o antigo ministro dos Negócios Estrangeiros e ex-líder do CDS.

Rádio Renascença
05/11/12

VINHINHO...


LEITE? A melhor forma de partilhar não é dar leite aos pobrezinhos. Dêem-lhes VINHO PÁ. O vinho aquece o coração e o resto. E então com este frio...

UM DIA DE AZIA...



Quando chego ao Domingo, procuro uma azia para ter com quem passar o dia. Para isso  leio os artigos de opinião de Rui Moreira. Só que neste Domingo fiquei sem companhia. Não tive azia. O que é que eu havia de fazer nesse Domingo à tarde? É que o seu último texto foi politicamente bonito. Insurgiu-se contra o IVA na restauração. Que sim, que coloca em causa toda uma estrutura económica, que lança no desemprego e no  desespero milhares de cidadãos portugueses.
Mas ao falar assim Rui Moreira não conseguiu ser antipático com o governo de Passos Coelho. Naturalmente por ser da sua cor, evidentemente. Todo o que ali escreveu foi sem a azia que eu procurava. Disse o que tinha a dizer de forma quase doce, quase como quem diz: “Ó Passos, vê lá isso, olha que a malta anda toda a chiar, que qualquer dia não tem onde almoçar e jantar, porque os restaurantes estão todos a fechar”.
A razão do texto de Rui Moreira não me ter deixado com a minha  ansiada azia, foi ele não ter deitado as culpas da subida do IVA da restauração para cima de Jorge Miranda e do Otelo, esses algozes da constituição e da democracia, que o presidente da “Porto Vivo” respira vinte e quatro horas por dia.

Texto publicado
no sábado no JN

FOLHAS CORTADAS...


Sr. Presidente da Câmara, Dr. Alberto Santos. Estas palavras são para si. Não sei se as vai ler. Também não sei se ainda vai a tempo. Mas se for, ponha-se na varanda da Câmara, aí por volta das cinco e meia da tarde e ouça a gritaria da passarada a manifestar-se contra si. Eu não disse escritaria. Eu disse gritaria de animais a sobrevoar aquilo que o senhor dirige há onze anos e nunca teve uma vez que fosse, a sensibilidade de não cortar as folhas das árvores que estão à sua frente. 
O senhor não sabe o que é um animal. O senhor abriu as portas a um Lobo e fecha as janelas aos nossos pardais que são municipais. O senhor não tem sensibilidade. O senhor... não digo mais nada, porque a alma estala-se-me de indignação...

DÍVIDAS...


EU NÃO PAGO!
Recorte do JN

domingo, 4 de novembro de 2012

MÁRIO SOARES...


Anda a circular nas redes sociais algo que é de estarrecer em relação à vida pública de Mário Soares. Dois artigos demolidores. Primeiro foi Clara Ferreira Alves e agora foi a vez  de Marinho e Pinto. Eu não publiquei nada aqui porque ambos os textos são muito longos e as pessoas se calhar não estarão na disposição de ler nem 10 por cento do seu conteúdo. Eu só digo, se aquilo é verdade, este homem devia estar a contas com a justiça. Deixo só estas duas frases de um texto publicado no "Jornal do Centro" de autoria do Bastonário da Ordem dos Advogados.

"E PORQUE RAZÃO DEPOIS DOS FACTOS REAIS, MAS QUE ALGUNS JORNALISTAS E GENTE COBARDE TENTAM OMITIR, AO NÃO DENUNCIAREM ISTO NAS TVS E JORNAIS DIÁRIOS, E AO CONTRÁRIO CONTINUAM A DAR COBERTURA E TEMPO DE ANTENA A ESTE FALSO SOCIALISTA DITO DEMOCRÁTICO, QUE DEVIA ESTAR PRESO???"

"Porque as suas ambições não têm limites ele precisava de um instrumento de pressão sobre as instituições democráticas e dos órgãos de poder e de intromissão directa na vida política do país. A Fundação Mário Soares está a transformar-se num verdadeiro cancro da democracia portuguesa.»

Recorte do Diário de Notícias

ASSEMBLEIA DO ESBANJAMENTO...


Onde estão os cortes? 
Depois vêm dizer que a austeridade é para todos!...

Recorte do "Correio da Manhã"

sábado, 3 de novembro de 2012

VINHA D´ALHO...


"Disseram-me hoje que a Câmara de Penafiel notificou as Juntas de
Freguesia para questionarem as Assembleias de Freguesia - as que foram
agregadas à nova unidade administrativa, denominada Arrifana de Sousa
- se concordam ou discordam do nome “Arrifana de Sousa”, aprovado, por
maioria, na Assembleia Municipal (AM), para aquele novo agrupamento de
freguesias. A decisão da AM já está na Comissão Técnica. Portanto,
estou estúpido. É certo que eu já era estúpido - tinha essa noção
básica – mas, raio, depois de tomada a decisão pela AM, é que a Câmara
vai perguntar ao pessoal se acha piada à coisa? Muito mal vai esta
Câmara, liderada por Alberto Santos. Cheira-me que a burguesia urbana,
uma teia de inconfessáveis mordomos, mal formados politicamente, tem
ascendência sobre o poder! E lamento que haja cedências. Estou
seriamente disposto a avançar com uma petição para a extinção imediata
da Assembleia Municipal de Penafiel. Afinal o voto dos deputados
municipais não vale nada: uns votaram a favor do nome e da agregação
de freguesias e andam no FB a criticar; outros, parecem baratas
tontas. Que tristeza, a que ponto chegou a Democracia representativa
do meu Município. Tanta polémica pelo nome, tanta ausência pelo
conteúdo!"

Texto assinado por José Vinha no facebook.

O SR. DEPUTADO...


O Sr. deputado (como é que este homem chegou a deputado, meu deus?, faz lembrar o Durão Barroso, que também foi para presidente da Comissão Europeia, por ter aberto as portas a uma guerra criminosa, a do Iraque). Mas eu ia dizer que o senhor deputado Mário Magalhães, votou a favor de um orçamento criminoso, que põe o povo (também de Penafiel) de rastos. Ah pois, a culpa foi do Sócrates. A mim não me enganas tu, Dr. Mário Magalhães. Enganas, enganaste os tansos, os otários que quando há eleições vêm para a rua com as bandeirinhas laranjinhas a dar vivas à Cristina. 
Ainda está por explicar por que razão foste para deputado e deixaste o cargo de presidente da administração da "Penafiel Verde" que exercias tão competentemente, segundo palavras do Sr. presidente da Câmara de Penafiel Dr. Alberto Santos. 
Dr. Mário Magalhães diga à gente   o que se passou, para o senhor se ter passado para Lisboa defender os interesses dos penafidelenses. Eu bem o vi na TV de pé no parlamento a aplaudir o resultado da votação deste orçamento fascista que vai matar o resto do país. Mas não vai matar todos. Alguns hão-de ficar: os ladrões...

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

FRANCISCO SOARES DE MOURA...


Francisco Pinto Coelho Soares de Moura, tem nome de rua em Penafiel. Nasceu na freguesia de Lodares, concelho de Lousada e foi presidente da Câmara de Penafiel. 
Várias publicações penafidelenses, dão este ilustre cidadão como nascido em 11 de Janeiro de 1857, quando afinal nasceu a 17 e baptizado a 22 do mesmo mês. A respectiva certidão é esclarecedora. São pequenas diferenças, que não fazem mossa, mas o seu a seu dono e sermos um pouco mais rigorosos, não faz mal a ninguém... 

ABÍLIO MIRANDA...

Clicar para ampliar...

Abílio Miranda não nasceu na véspera de natal, como vem escrito em várias publicações penafidelenses. Nasceu no dia 23 ao meio dia, como diz a sua certidão de nascimento. Também não casou em 11 de Maio de 1917. Casou no dia 6, para sermos mais precisos. Aqui pode haver discrepâncias de outra natureza. Porque pode ter casado no dia 6 de Maio pelo registo e pela igreja no dia 11. Mas fica aqui esta certidão de nascimento de um homem que devia dar o seu nome ao Museu Municipal de Penafiel...

ANTÓNIO NOBRE...

Clicar para ampliar...

Já li vários livros do e sobre o poeta António Nobre que o dão como nascido no dia 16 de Agosto. Os que  escreveram sobre ele, copiaram todos uns pelos outros, inclusive o escritor Mário Cláudio, no seu trabalho "Páginas Nobreanas". António Nobre nasceu de facto em Agosto de 1867, mas no dia 7, como se pode confirmar a sua certidão de nascimento e foi baptizado no dia 31 do mesmo mês. A não ser que esta certidão seja um embuste... 

OS ABUTRES...


Ora aqui está aquilo que este governo merece. 
Pose ser extensível a quem votou nele. 
Estes não são cus de judas. São cus de rejeição...


É uma necessidade não mandar este governo embora. 
É preciso demoli-lo, abatê-lo, 
porque não passa de um abutre à espera de uma carcaça, 
neste caso humana. E já não faltam por aí...

Recortes do Público e do jornal I