domingo, 31 de julho de 2011

JUSTINO DO FUNDO...

Justino do Fundo, foi presidente da Câmara Municipal de Penafiel durante 11 anos, entre 1982 e 1993.  Se  fosse vivo, faria hoje, 31 de Julho, 78 anos. Resolvi trazer aqui a este blogue um momento musical que ele mereceu. Trata-se de um fado interpretado pelo Grupo de Guitarras de Penafiel, durante a cerimónia das comemorações da elevação desta terra a cidade, no dia 3 de Março de 2009,  dia em que foi condecorado a título póstumo, com a medalha de ouro da cidade. Com letra de minha autoria (porque Alberto Santos, presidente da Câmara de Penafiel, tinha lançado no ano anterior, o repto a quem quisesse escrever a letra para um eventual fado em sua homenagem) e música do fado Mouraria, no Salão Nobre da Câmara, assim se prestou homenagem a um dos homens que mais trabalhou e amou Penafiel. Aqui fica o registo:


Este vídeo é uma novidade para mim. Não fazia a menor ideia da sua existência. Descobri-o acidentalmente quando procurava a data do nascimento de Justino do Fundo. Este penafidelense nasceu em 31 de Julho de 1933 e faleceu também em Julho, mas de 2007...

sábado, 30 de julho de 2011

PENAFIEL CIDADE SUJA...



Estas duas fotos mostram a decadência do executivo camarário penafidelense. Concretamente o pelouro do ambiente de que é líder o Dr. Antonino de Sousa. Que a cidade anda suja nós sabemos, porque vemos e não podemos ignorar.  Mas recorrer a cidadãos particulares para a tornar mais limpa, mais higiénica, mais atractiva, é algo surrealista. O que me incomoda não é a decadência do executivo, o que me entristece é a degradação da minha (nossa, de todos) cidade.
Por sentir Penafiel, é que este meu conhecido está a lavar este belo local da cidade (Largo da Misericórdia), porque da parte da coligação Penafiel Quer, temos dito...

O responsável pelo "boletim informativo" da Câmara Municipal desta terra, não viu isto, porque não é propriamente o anúncio de uma obra, ou uma festa com  procissão e andores. Não é assim Paula Mota?

NOTAS DA IMPRENSA...

O Sócrates tinha mais, o que é que querem?

Recorte do JN de 30 de Julho

PASSOS CONTADOS...

Ah grande Passos! Com estes passos, os teus passos começam cedo a ser contados...

Recorte do jornal I de 30 de Julho

UMA FOTO COM 72 ANOS...


Presto aqui a minha homenagem ao homem que me deu o ser. Faz hoje, 30 de Julho, 27 anos que Vitorino Moreira "partiu". Meu pai é o da direita com a viola na mão. Esta foto tem seguramente 72 anos e foi tirada ainda solteiro, junto à sua residência, na Rua do Carmo mesmo defronte à mercearia do "portugal" que ainda existe.


Foi apenas um momento de reflexão. Os meus leitores não devem levar a mal...

sexta-feira, 29 de julho de 2011

AMADEUS MOZART - Marcha Turca

Mais um doce da música clássica. "Marcha Turca" de Mozart. Acho que toda a gente gosta. É consensual. Mesmo aqueles que gostam de um tipo de música que faz Carreira em Penafiel por alturas da Agrival ou das festas da Cidade, também não ficam indiferentes a este piano. Se não gostarem aconselho-vos a visitarem um psiquiatra porque algo vai mal nas vossas cabeças...

NICOLO PAGANINI - La Campanella...

Por falar em Paganini, eis alguns minutos de sonoridade fantástica. Faz bem ouvir algo assim. Experimentem e depois digam alguma coisa. Para mim estes acordes de violino são uma frescura imensa nestes tempos apimbalhados de canícula. Não digo mais nada, ouçam só...

ALFREDO MARCENEIRO - O Bêbado Pintor...

Se é verdade que gosto dos "Nocturnos" de Mozart ou de Chopin, das "Quatro Estações" de Vivaldi, de qualquer ópera de Verdi, dos violinos de Paganinni, ou de toda a música que se fez nos anos sessenta por esse mundo fora, não é menos verdade que também gosto de fado. Melhor dizendo, de algum fado. Gosto de fadistas como Lucília do Carmo (mãe de Carlos do Carmo), Fernando Farinha, Tristão da Silva, João Ferreira Rosa, etc,etc... 
Vou deixar aqui aquele que na minha opinião é o melhor fadista de todos os tempos, Alfredo Marceneiro. Ei-lo  na interpretação magistral de "O Bêbado Pintor".

quinta-feira, 28 de julho de 2011

OPINIÃO - Francisco José Viegas


Como sabem o escritor Francisco José Viegas, tem um currículo avassalador, como por exemplo: Cavaquista, pró americano tipo Bush, apoiante da invasão do Iraque, apoiante de Israel no conflito que este país mantém com os palestinianos e apresentador de livros, entre os quais " A Profecia de Istambul", cujo autor é o Sr. Presidente da Câmara de Penafiel. Na minha opinião, Alberto Santos anda muito mal apresentado, exceptuando a apresentação  feita por exemplo, pelo jornalista Carlos Daniel, recentemente em Novelas.
Pois aquele senhor, Secretário de Estado da Cultura de um governo que até tem o Paulo Portas como ministro, disse há dias que há equipamentos culturais em excesso em Portugal. Tal e qual. Para mim, o execrável Viegas ainda deve andar a ouvir os folhetins "Simplesmente Maria", tão desfasado ele anda da realidade cultural deste nosso  país.   Como se pode dizer uma coisa dessas? Claro que pode. Ele disse-o. E se o disse é porque se calhar há de facto cultura a mais em Portugal. E eu que pensava exactamente o contrário.
A cidade do Porto que se ponha fina, porque um dia destes a Casa da Música ou o Museu  de Serralves  ainda vão fazer companhia ao nosso Cine-Teatro S. Martinho. Com um Secretário de Estado da Cultura como este, tudo pode acontecer. Não foi por acaso que com este governo, a cultura Passo(s)u de burra para cavala...

segunda-feira, 25 de julho de 2011

A MORTE DE... JANIS JOPLIN

A morte de Amy Winehouse, até pelas coincidências (idade e causas da morte) trouxe-me à lembrança a Janis Joplin. Da Amy nada sei dizer. De Janis, sei que oferecia uma flor quando algum polícia no meio da rua a queria agredir. 
Entre a morte de uma e de outra, fica um espaço de tempo de mais de 40 anos. Naquele tempo o mundo estava em constantes mutações e a droga estava a dar os primeiros sinais. Hoje em dia, não sei o que se passa na mente de uma pessoa para se matar com overdose. A Amy nada me diz. Quanto à Janis tudo me dizia. O mundo, esse nada dizia a ela, por isso decidiu cortar com a sua estranha forma de vida. Se calhar com a Amy foi igual, não sei. Sei que hoje em dia matar-se com droga é menos compreensível...
Aqui ficam alguns registos da grande cantora dos fabulosos anos sessenta...


O ORGULHO DE MARCELO...


Por volta do anos 1973/74, o mundo português colava-se à rádio para ouvir este longo, longuíssimo folhetim. "Simplesmente Maria" rivalizava com o futebol, os passatempos dos portugueses desses tempos, que foram tempos de escuridão cultural. 

OS ÓDIOS DE SALAZAR...


Já não há homens destes. E era a homens destes que Salazar tinha ódio. Um ódio imortal...

ORGULHOS DE SALAZAR...


O "botas" se calhar tinha razão. Éramos um império a sério. 
Ainda há por aí muita gentinha a chorar esta perda...

sábado, 23 de julho de 2011

SE EU FOSSE PRESIDENTE...

Claro que é no Verão que as coisas aquecem. Mas há muita gente fria nesta altura. O executivo camarário que anda muito preocupado em poupar energia, apagando as luzes em muitos locais de Penafiel, ainda não teve um rebate de consciência quanto à necessidade de poupar água.
Eu se fosse presidente, já tinha poupado milhões de metros cúbicos de água. Onde?
Eu sou por natureza favorável às zonas verdes. Jardins, relvados, arvoredo, são "Nocturnos" de Chopin para os meus ouvidos. Mas se olharmos bem e pensarmos que a água já é algo que falta em muito lado do mundo. Que há pessoas que palmilham quilómetros para obterem um simples balde do precioso líquido, eu já teria tomado algumas atitudes no sentido de pelo menos não se esbanjar água como se esbanja em Penafiel. Eu sei que é assim em todo o lado e que a sensibilidade para estas coisas, não abunda neste país. 
Como disse, eu se fosse presidente da Câmara Municipal de Penafiel já tinha mandado eliminar alguns espaços verdes que só servem para aquilo que já disse: estragar água. E os espaços, no meu entender são os que as fotos indicam:


Separador central da avenida principal da cidade. 
Esta verdura é insignificante para cortar o cinzento granito da cidade. 

Outro separador central. Este na Avenida Pedro Guedes. Esta tira de verde, nem aquece nem arrefece. Apesar de estar sempre em mau estado, só serve para gastar água. Eu vejo o desperdício 
da água pela estrada abaixo quando é hora (má) de rega. 

Campo da Feira. Este pedaço verde não serve para nada. 
Seria melhor cimentar ou colocar pedra em seu lugar. Mais um desperdício...
Junto às mercearias Pedro. 
Aqui está outro exemplo de como se gastar água inutilmente.

Mas há mais locais nesta cidade a precisar de um olhar atento quanto à possibilidade de poupar água. Voltarei a este assunto. Era bem melhor se não voltasse.
Também sei que esta rubrica "se eu fosse presidente", que iniciei já há algum tempo, é uma excelente maneira de falar para o boneco. Eu sei disso. Os políticos responsáveis desta terra já me habituaram a isso...

A BELA SUSANA...

Susana Oliveira é vereadora da cultura da Câmara Municipal de Penafiel. E eu não sou do PSD, estou mesmo nos antípodas deste partido, logo não estou em  estado de suspeição. Esta semana, Susana Oliveira esteve em destaque nos jornais locais. Para a belíssima Susana, aqui fica uma lindíssima canção, já com 45 anos na voz sempiterna de Leonard Cohen...

TOURADAS - 5



Cabe aqui referir a importante posição de  D. Manuel Martins  (Bispo de Emérito de Setúbal), quando gentilmente recebeu uma delegação do MATP - Movimento Anti-Touradas de Portugal e lhe questionamos se gostava de touradas: "Não gosto, nunca gostei. Brincar barbaramente com um animal, como na tourada, acho que é uma agressão à Ecologia, ao equilíbrio da natureza." 

TOURADAS - 4



Alexandre Herculano de Carvalho e Araújo  foi um escritor da era do romantismo, um historiador, um jornalista, e um poeta português. Alexandre Herculano é considerado um dos maiores portugueses do século XIX. Um símbolo da nossa cultura.
A sua vasta obra literária e em particular o prestígio que a sua obra “História de Portugal” lhe granjeara leva a Academia das Ciências de Lisboa a nomeá-lo seu sócio efectivo (1852) e a encarregá-lo do projecto de recolha dos “Portugália e Monumenta Histórica” (recolha de documentos valiosos dispersos pelos cartórios conventuais do país), projecto que empreende em 1853 e 1854. Herculano foi o responsável pela introdução e pelo desenvolvimento da narrativa histórica em Portugal.
Dele é a frase em que se refere às touradas: "…espectáculo de eras bárbaras, que a civilização, desenvolvendo-se gradualmente por alguns séculos, ainda não soube desterrar da Península, e que nos conserva na fronte o estigma dos bárbaros, embora tenhamos procurado esconder esse estigma debaixo dos ouropéis e pompas da arte moderna e pleitear a nossa vergonhosa causa perante o tribunal da opinião da Europa com sofismas pueris e ineptos." In O Bobo.
A singela homenagem que o MATP – Movimento Anti-Touradas de Portugal hoje lhe faz e que os nossos governantes se esqueceram, é também pelo facto de ter sido como muitos dos seus contemporâneos um grande lutador Anti-Touradas, com uma enorme convicção e coragem que serve de exemplo e motivação a todos nós. De sua autoria é a citação: “Quanto mais conheço os homens, mais estimo os animais”.

Alexandre Herculano continuará a ser um símbolo da Cultura Nacional que a ex- ministra da cultura subestima ao incluir a Tauromaquia neste conceito.

TOURADAS - 3


O CDS não tem posição oficial sobre as touradas (...) Mas sempre que quiserem atacar as touradas, o CDS defende-as", afirmou Paulo Portas no final de uma tourada promovida pelo CDS nas Caldas da Rainha. Não sendo a defesa das touradas "posição oficial" do CDS, o facto de o partido de Portas defender o edificante espectáculo "sempre que quiserem atacá-lo" só pode ser por espírito de contradição, donde é quase certo que, se aparecer alguém a defender as touradas, o CDS as ataque (algo a modos do que Portas tem ultimamente feito com o Estado Social, defendendo-o quando o PSD o ataca e atacando-o quando o PS o defende). Durante a tourada centrista, democrática e social, foram dedicadas a Portas algumas das pegas, "os ferros que espetavam os touros eram erguidos pelos cavaleiros com a bandeira" do CDS e, no intervalo, "Portas foi à arena cumprimentar cavaleiros, forcados e peões de brega". No entanto, Portas diz que "não confunde política com entretenimento". Uma bandeira ensanguentada do CDS flutuando nos ferros cravados no corpo de um animal será, para Portas, "política" ou será "entretenimento"?

Manuel António Pina

TOURADAS - 2



Em Portugal as touradas continuam a atrair milhares. Há quem aprecie e quem abomine. Interessava saber o que pensam os toiros disto tudo. Mas infelizmente a voz do toiro nunca poderá ser escutada.

"O que é que este senhor quer? Anda por aqui a passear-se no cavalo armado em bom e volta e meio vem espetar-me um ferro no lombo. Deve pensar que isto é um restaurante de rodízio à brasileira. Ó amigo isto aqui não é o Gauchão e eu não sou o prato do dia. Seja lá homem e desça daí, vamos tomar um copo e conversamos sobre o assunto..." 
"Acho piada quando os aficionados dizem que amam os toiros. Estranha forma de amar. Porque é que não vais fazer isto aos perdigueiros que tens lá em casa? Cria-los, ama-los muito, e depois um dia leva-los até ao Campo Pequeno, convidas os teus amigos e passam a tarde a espetar-lhe ferros nas costas. Pois mas isso já não porque se trata de animais de estimação e tal. E é crime ainda por cima. A velha e gasta teoria de alguns de que podemos maltratar os animais desde que eles sejam criados para o efeito. Alguns até dizem que se não fosse as touradas os toiros bravos já nem existiam. Pois se o homem não existisse a estupidez também não mas assim torna-se difícil e temos de lidar com ela. E não sabia que o senhor Charles Darwin era criador de toiros" 
"E são tão paternalistas...este toiro é muito nobre e tem personalidade e mais não sei o quê...deixa-me cá mas é atravessá-lo com uma espada e cortar-lhe uma orelha como fazem as tribos da amazónia que ainda vivem com uma parra a tapar as partes" 
" E o homem da corneta? O que é aquilo? Não há por aí nenhuma alma caridosa que lhe pague o conservatório? Ou um sniper da Mossad com o ouvido mais sensível? Se me querem matar ao menos ponham Chopin ou Verdi" 
"Pronto já cá faltava o grupinho de meninos armados em rebeldes enfiados em roupa de tamanho 2 números abaixo. E este da frente não se cala com o "é toiro, é toiro" Querias que fosse o quê? Uma perdiz? O que queres tu afinal? Um happy meal? Eu por tenho cara de funcionário do Macdonalds? Já viste algum a raspar com as patas no chão enquanto tira um Sundae de chocolate? E já agora não achas que já comias menos meu badocha? Aposto que há na plateia quem tenha dúvidas de que lado da arena é que está o touro. Eu peso 500 quilos mas tu também deves andar lá perto. Uma consulta no nutricionista e larga o porco preto que qualquer dia só enrolado num cortinado..." 
As touradas continuam a fazer parte do quotidiano português. O espectáculo bárbaro de espetar farpas de vários tamanhos num animal parece agradar a muitos à boa maneira de Júlio César, que há quem diga que foi primeiro a lembrar-se de um "entretenimento" do género com o uso de toiros, entre outros igualmente grotescos. O Imperador Cláudio pôs em prática sacrificando-os na Arena. As tradições acabam. E as más devem ser eliminadas. Quando o homem não consegue ou quer o tempo encarregar-se-á de o fazer. Até lá sofre o toiro. 
Em Portugal o Marquês de Pombal acabou com os toiros de morte e chegou a proibir as touradas aquando da morte de um nobre (homem entenda-se) na arena. Retomou-se a "tradição" algum tempo mais tarde. Infelizmente. 
Fazer sofrer propositadamente uma animal até à sua morte para regozijo de meia dúzia não devia ser permitido em parte alguma. Muito menos num país civilizado. 

 Tiago Mesquita

TOURADAS - 1


Capa » Porque "pimba" não é só música: II Festival de Touradas
Ouve-se uma voz distorcida: "A comissão de festas em honra de Nossa Senhora de Almeirim tem o prazer de anunciar o segundo festival de touradas!". Depois de uma breve pausa, a voz de novo: "Vamos então dar início... comecemos então... a primeira tourada que temos hoje é a Tourada Tradicional, que conta com alguns dos melhores toureiros portugueses e espanhóis... entre eles Pedrito de Portugal, António Ribeiro Teles... e dois consagrados grupos de forcados ribatejanos...". Entra na arena um touro enorme. Dois minutos depois entra um cavalo com um toureiro em cima. Procede-se à tourada, o touro investe, o cavalo esgueira-se, o toureiro espeta as bandarilhas... tudo corre normalmente... o público aplaude, os intervenientes agradecem(com excepção do touro, do cavalo e de um forcado morto).
De novo a voz: "Anunciamos agora a Tourada Invertida... que nos chega da Coreia do Norte...". Entra na arena um homem com uma tanguinha amarela e um touro com um cavalo a cavalo. A procedimento é o mesmo, existe apenas uma pequena permuta de posições e funções dos intervenientes. O homem investe, o touro esgueira-se, e o cavalo espeta duas agulhas de tricot no cachaço do homem. O público bate palmas a rodos, o cavalo e o touro não percebem e continuam a espetar agulhas nas costas do homem que está no chão.
Ouve-se a tal voz: "A próxima tourada chega-nos de Áustria, é a Tourada Cigana...". Desta vez entra apenas um cavalo na arena. Atrás do cavalo vem um Pitt Bull. O cavalo foge, o cão persegue. Finalmente o Pitt Bull consegue abocanhar uma pata traseira do cavalo. O cavalo cai, perde sangue e desmaia. Entra o touro para fazer reanimação ao cavalo. O público rejubila. O cavalo reanima. O Pitt Bull persegue o público e mata 12 pessoas.
A voz irritante e distorcida aparece de novo "Presenteamo-vos agora com a Tourada Com Touros De Morte Que Não São Touros Mas São Os Gajos Que Fazem Voz Off Nas Touradas". Entra o senhor da voz, dois bisontes, um leão e uma girafa na arena. O senhor da voz irritante luta desesperadamente contra o leão, os bisontes estão sentados no canto a jogar à bisca dos seis. A girafa saca do telemóvel e telefona ao touro que tarda em aparecer. O touro aparece e espeta uma espada nos olhos do homem. Dá a espada à girafa. A girafa espeta a espada num dos joelhos do homem. O leão arranca-lhe a cabeça com uma dentada. O Público é um jornal diário.
O homem da voz está morto. Não há mais ninguém com coragem para apresentar as touradas. O público vai para casa. Na arena ficam dezenas de cavalos e de touros que batem palmas enfurecidamente enquanto a bancada vazia faz vénias de agradecimento.

(Tiago Leitão)

sexta-feira, 22 de julho de 2011

NÃO VEJAM A RTP/ TOURADAS...


Meus amigos e inimigos, não vejam hoje a RTP a partir das 22,00 horas. Não vejam a tourada. Vão para qualquer lado. Não sei se há alguma coisa no largo da Ajuda, mas se não houver, vão para outro lado que não seja em frente do televisor para assistir uma tourada na Praça de Touros da Póvoa de Varzim. Esta cidade ainda vive na idade média, assim como muitas outras, infelizmente. Façam o manguito à RTP. O senhor director da programação da RTP e o senhor presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, deviam ser dois dos animais a serem lidados, que era para sentirem na carne a "festa brava". O apelo fica feito: 

 NÃO VEJAM A RTP HOJE...

A ALEGORIA DO ESPELHO...


Ferreira Leite empossada como Chanceler das Ordens Nacionais por Cavavo Silva.


Antes eram boys... e agora?

NOTAS DA IMPRENSA...


Muita desta gente, que vai ser roubada nos aumentos dos transportes, se calhar votou em Passos Coelho. Portanto paguem e não bufem. 
De facto está aqui bem patente o seguinte: as pensões vão ser aumentadas de acordo com a inflação, à volta de 2%. Mas os transportes vão subir 15. Viva a governação da troika: Cavaco, Passos e Portas. Portugal quis, Portugal tem...


Recorte do Primeiro de Janeiro

NOTAS DA IMPRENSA...


Se o Sócrates era mentiroso e mau governante, este Passos Coelho só em 15 dias mentiu mais e melhor meteu os pés pelas mãos. Agora anda a desmentir que o desvio colossal, afinal é um esforço financeiro tipo qualquer coisa que o valha. Não foi por acaso que a maioria dos eleitores não votou nele. Eis a razão...


Recorte do Jornal I

NOTAS DA IMPRENSA...


A arte de bem caçar o dinheiro está aqui bem explicada...


Recorte do Diário de Notícias

NOTAS DA IMPRENSA...

Este é mais um jornal do Benfica, está sempre com ele na primeira página...

Recorte do Correio da Manhã

quinta-feira, 21 de julho de 2011

MARCO ANTÓNIO COSTA...


Este eterno vice, mas que é rei nas gravatas e camisas, na qualidade de Secretário de Estado da Segurança Social, vai dar de aumento de pouco mais de 3 (três euros, três) a reformados cuja  pensão ronde os 180 euros. Vejam a fortuna que este senhor, o tal que ganhava quase 500 contos mensais, como vogal não executivo no Metro do Porto, vai disponibilizar muito em breve. 
Bravo António, esta tua prenda vai ser um Marco na estória em banda desenhada... 

A CHANCELER...


Parece que Manuela Ferreira Leite vai ser Chanceler. Não sei nem porquê, nem para quê. Nem sequer sei de que se trata. Deve ser algum título nobiliárquico, parecido com algo chamado "Nariz Causa". Cavaco que foi o autor da ideia deve saber. Olhem que dois. Olhem que par. Eles sabem muito de finanças. Das suas finanças. Contas é com eles. Acredito piamente que seja preciso perceber de finanças para gerir bem os seus rendimentos, que muito bem merecem pelo que trabalharam ao longo das sua vidas políticas. O país sempre ficou melhor com eles ao leme. Viu-se e vê-se. A nova Chanceler, parece que vai passar a receber a subvenção vitalícia pelos feitos políticos na AR e no governo. Merece de facto. Merece tanto como os milhares de outros que também recebem.
Mas para mim, esta senhora deve ir fazer companhia à "bruxa" da Alemanha, que também é Chanceler e quer dar cabo da Europa. Hitler também foi chanceler e também destruiu a Europa, não sei se se lembram.
Se o ridículo fosse música, esta gente iria fazer parte de um tal Canário anda a ganhar muito dinheiro espalhando estupidez por toda a parte. Até vem à Agrival este ano.
Há quem goste... 

terça-feira, 19 de julho de 2011

SER PORTUGUÊS...

Mourinho e a crise

«Serei sempre um orgulhoso português» (SAPO)



Antes de mais, devo dizer que não me sinto muito patriota. Gosto da bandeira portuguesa porque esteticamente é bonita. O hino nacional passa-me ao lado e acho ridículo ser cantado nos campos de futebol, muitas vezes por estrangeiros. Os descobrimentos, a expansão portuguesa de que muita gente tem orgulho, eu não me revejo neles, acho mesmo que foram páginas negras da nossa história. Estaria aqui um dia inteiro a dizer porquê. 
Agora vir o Mourinho dizer que "serei sempre um orgulhoso português",  é pura demagogia. É treta de gente que está bem instalada na vida. Só uma Europa indecente, criminosa até, é que paga o que paga a gente como esta.
Como é que este senhor, que não passa de um convencido, que se diz "especial", apesar de me ter dado algumas alegrias quando passou pelo FC do Porto, é  um orgulhoso português, se ele não tem pejo, quer mesmo ganhar, se possível humilhar qualquer equipa portuguesa que se lhe atravesse no caminho? Este e muitos futebolistas "portugueses", querem é ganhar muito dinheiro. Estes senhores não passam de mercenários.  Os futeboleiros festejam as sua vitórias contra as equipas do seu país. Como é que se pode ser orgulhoso assim?
Eu não vejo esta situação noutra qualquer actividade. O maestro António Victorino de Almeida, quando vai tocar e exercer a sua profissão, não toca contra ninguém, não provoca dissabores, não procura derrotar seja quem for filho de Portugal. O poeta José Jorge Letria, que é um dos meus poetas preferidos, quando escreve não o faz contra contra quem quer que seja, muito menos português. A pintora Paula Rego pinta contra alguém? não, claro que não. Pinta para todo o mundo na esperança que a sua mensagem chegue ao íntimo de toda a gente. A Maria do Céu Guerra quando está em palco, estará a tentar vencer algum espectador? Com certeza que não.
Os políticos, embora na minha opinião, não sejam gente muito credível, ainda são melhores que a gente ligada ao futebol. Não tenho dúvidas, que Mário Soares, Cavaco Silva, Guterres, Sócrates e agora Passos Coelho, bem ou menos bem, defendem Portugal e os portugueses, em qualquer latitude. Porque este país é o deles. O país de Mourinho é o que melhor lhe paga. Mesmo para vencer portugueses...


segunda-feira, 18 de julho de 2011

ESTE CÉSAR...


Olhem que grande novidade. E os próximos quatro anos, como serão? Não dá para rir porque ainda é cedo. Mas desconfio que o buraco deste governo, com as anunciadas privatizações, (excepto a RTP e a TAP) vai ser maior do que uma das crateras lunares...


Recorte retirado do jornal I

domingo, 17 de julho de 2011

OS EUNUCOS...

O Zeca canta especialmente para a nova troika: "um presidente, um governo, uma maioria". Ou então para o novo PCP:  Passos Cavaco e Portas. Canta-lhes muito bem. E assenta-lhes ainda melhor!




O CHARLATÃO

A todos os charlatões e charlatonas sentados em poltronas...

FUNÇÃO PÚBLICA...


Se calhar são estes os que andam a dizer que não vão ter dinheiro para fazer as compras de Natal. São estes que vão fazer cortes nas despesas. São estes senhores que andam uma vida inteira a pôr o Estado a pedir. 
Se o ridículo fosse música esta gente seria um "cavaquinho"...   


Recorte retirado do jornal I

PASSOS DE CORRIDA...

Ó Coelho não dês Passos, corre, corre muito  atrás do Sócrates. Às tantas ele levou esta verba para Paris, para custear o curso de filosofia. 

Se ele se chamasse Dias Loureiro...

sexta-feira, 15 de julho de 2011

O PAÍS DAS TROIKAS ...


Com este Gaspar, onde o país vai parar. Não vai parar, vai se afundar. Eis o PEC 5. Eis o que uma minoria de portugueses quis, quando votou em 5 de Junho. Esta gente ganhou as eleições, agora temos de gramar esta troika de luxo: Cavaco, Passos e Portas. Agora temos nas finanças o Gaspar que já nos disse o que isto vai dar. Só falta o Belchior  e o Baltazar  para dar lugar a outra troika. Só que esta traz presentes envenenados. 
Este governo ao apostar nas receitas e a não cortar nas despesas, já mostrou, que quer reforçar  a já velha  terceira troika: desemprego, miséria e fome. Ah, é verdade, a culpa foi dos últimos seis anos da história de Portugal.
Já dizia o ilustre e histórico militante do PSD, Dr. Miguel Veiga, "quem não tem memória morre de frio". 
"Ó Maria tira de cima de mim esta manta que já estou a transpirar". É que isto de ter  alguma memória, faz cá um calor do caraças... 

quinta-feira, 14 de julho de 2011

MÚSICA DE MEMÓRIA...


Sempre gostei de molhar as palavras em águas furtadas, mesmo sabendo da minha tendência para descer mundos e fundos. Por isso me desnudo todo sem perder de vista os ossos de uma carne com que me visto sempre que tenho fomes de olhares. E não há nada que me impeça de levar por diante todas as infecções a que estou sujeito e ser condenado por um tribunal completamente nu, a um retrato caduco e mal cheiroso.
Não tenho grandes verdades nem pequenas ficções. Fico-me nesta paragem cíclica de reconhecer quotidianos à porta de um quinta, onde se pode ler mentiras feitas à mão.
Não tenho chaves para abrir riscos e gatafunhos. Tenho apenas e só um folha fria e desbotada a rir-se de mim de tantas pautas por escrever, por compor ou descompor.
Chego a pensar que depois de ler tanto santuário de preços, posso comprar meio mundo de tinteiros e outro meio de penas para letrar átrios de papel, com mãos de música tocada de memória...

CHUMBOS E MAIS CHUMBOS...


Sr. Mário Nogueira sindicalista,  senhores professores, isto é que é trabalhar! Senhores alunos, isto é que é passear os livros. Vocês todos juntos são a população mais rasca que eu conheço. Vocês são o cancro desta sociedade. Não atirem a culpas para cima dos ministérios, porque a culpa é toda vossa, mais dos professores, porque a maior parte desta classe, devia estar era a limpar matas e montes todo o ano, com o Tony das Carreiras nos ouvidos...

Recorte retirado do JN

quarta-feira, 13 de julho de 2011

DA NOITE PARA O DIA...

Esta quarta feira está a fugir-me por entre os dedos. Já nem as mãos no seu máximo, conseguem retardar o nascer de outro dia. Seja lá o que ele for. Sinto-me sitiado, nocturno quase dormente. Não posso evitar o relógio, barómetro das minhas solidões, que me persegue até ao limite d e um quarto de quatro paredes.
As horas vão altas, qual campanário e eu sem transporte para me evadir. Nem um atalho vislumbro à minha volta. A lua pela sua ausência, não deixa clarificar caminhos, becos, saídas para desertos, descampados de cigarras.  
As madrugadas, essas molham-me com seus orvalhos, todas as minhas teorias que trago agarradas a papeis manchados de tinta permanente. Permaneço ritual, mais ou menos mal, com a noite cuja equação não tem resolução possível. Fico acometido de impotência cerebral. Fico registado nos anais da noite, como alguém que não quer que o sol apareça. Porque só no escuro, eu consigo visualizar alguns retratos rasgados a preto e branco. Pudesse eu conferir gomos de poesia e seria um jornal acusador, cúmplice de um buraco de dez assoalhadas. Seria muito espaço, mas o suficiente para me preparar para um novo dia...

EM TEMPO DE CRISE, CRIME SEM CASTIGO...

Gastar, gastar, gastar, gastar, só assim é que a economia anda para frente... Toca a gastar à custa dos sêlos. A cadeia para esta gente ainda era pouco.
Em tempo de uma suposta crise, o crimes continuam sem castigo...


Recorte do Jornal I de hoje 13/07/2011

O GUARDA CHUVA...

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, afirmou na terça-feira à noite perante o Conselho Nacional do PSD que o seu Governo encontrou um “desvio colossal em relação às metas estabelecidas” para as contas públicas.


Este "gajo", ainda a tempestade vem longe e já anda de guarda chuva. 
Isto mete nojo, já fede...

segunda-feira, 11 de julho de 2011

DESÍGNIO NACIONAL...


Lembram-se do Euro 2004, ter sido rotulado como um desígnio nacional? Parece que o maior desígnio afinal foi e ainda é, é o rombo nos cofres das autarquias. Mais uma vergonha nacional dos políticos, neste caso dos que estão ligados ao PS, concretamente José Sócrates. Agora estamos todos a pagar o maior fiasco deste início de século. Já para não falar do fiasco desportivo. Fomos batidos na final por uma selecção da segunda divisão da Europa: a Grécia, que agora anda como Portugal com as calças na mão...


Recorte retirado do JN

CAÇA ÀS BRUXAS...



Nos Estados Unidos foi a "caça às bruxas", que o mesmo é dizer caça aos comunistas, nas décadas de 40 e 50 do século passado. Foi uma perseguição levada a cabo pelo governo de McCarhty. Muita gente ligada à cultura sofreu na carne o "macartismo". O caso mais relevante foi o de Charlie Chaplin, que foi proibido de entrar nos EUA. Uma vergonha para o mundo.
Aqui em Portugal andam atrás dos "boys" socialistas. Isto dava para fazer parte de um qualquer livro da anedotas.   Parece que o PSD e o PP, não sabem o que é nomear amigos para os tachos. Ó meus caros amigos, entre o PSD e o PS nesta matéria, não sei quem leva a camisola amarela...
Passos Coelho, não seja ridículo...


Foto retirada do jornal I

domingo, 10 de julho de 2011

PORQUE HOJE FOI DOMINGO...


Hoje foi domingo. Amanhã já não é domingo. É um dia que virá sorrateiro incomodar os mais incautos, porque estes não se lembraram que todo o domingo tem um fim. Contra ventos e marés. Contra chuvas acaloradas, que não refrescam coisa que preste, eis o dia seguinte a um domingo que nem se deu por ele. O sol anda por aí a desmaiar por cantos e recantos, esquecendo o lado escuro de praças e avenidas, clamando uma lata de coca cola vazia a rolar no empredrado, deixando no ar um som metálico que enfurece os ouvidos de quem passa, mesmo que não passe. Porque há gente que pensa que passa, mas não passa, por obra e graça de ventos de ocasião. Ventos que não levantam nada, nem obras, nem ideias. São ventos inventados, não são naturais. São ventos de quadrantes descoloridos, apáticos, moribundos, quase rastejantes.
Mas o domingo pode ser de facto domingo, não basta que haja sábado ou uma segunda qualquer. Só é preciso uma gaveta para guardar o calendário durante o fim de semana... 

sábado, 9 de julho de 2011

VOLTA A FRANÇA EM PORTUGUÊS...


Rui Costa venceu hoje a oitava etapa das 21 da volta à França, somando o seu primeiro triunfo no Tour. O português da Movistar iguala um feito que tinha sido conquistado por Sérgio Paulinho em 2010.
O português terminou isolado os 189 quilómetros entre Aigurande e a estância de desportos de Inverno de Super-Besse Sancy em 4.36.46 horas. Depois de cortar a meta, o ciclista irradiava felicidade. «É Uma vitória muito importante para mim. Ganhar uma etapa do Tour sempre foi um sonho e foi incrível. Ainda não acredito que ganhei a etapa.» Rui Costa explicou que atacou num «momento crucial e em que os meus companheiros estavam um pouco desgastados».


A sorte do ciclista português, é não estar por ali nenhuma agência de rating, porque ainda ia ver a sua grande vitória ir pró maneta... 

SETE EUROS PRÓ LIXO...



Eu gostava, e indo directo ao assunto, de perguntar ao Sr. Presidente da empresa Penafiel Verde,  porque razão eu, e não só eu, se calhar muita gente, temos de pagar 7 euros referentes ao lixo se consumirmos mais de 25 metros cúbicos de água, quando a taxa normal é 5? 
O que tem a ver a água com o lixo? Eu quando vou aos contentores do lixo, não vou lá depositar água. Água não é lixo. Lixo não é água. Lixo é Portugal segundo as agências de rating. Eu fiquei surpreendido e indignado. E a surpresa e a indignação subiu de tom ao saber (telefonei para a empresa) que esta roubalheira já tinha sido praticada no ano passado. É verdade. No ano passado eu já tinha sido otário e não tinha percebido. Isto é um roubo. A palavra pode ser forte mas é a que mais se ajusta a tamanha comedoria.  
Será que esta medida de ir aos bolsos dos consumidores é com intuito de os obrigar a poupar água? Acho que não.  Esta medida deve ser para obter mais verba para, por exemplo, pagar a publicidade nas camisolas do clube de futebol local.  Ou então para pagar as senhas de presença nas reuniões da empresa dos senhores administradores. 
Eu acho que as pessoas gastam a água que precisam de gastar. Ninguém rega os morangos com açúcar. Ninguém lava os carros todos os dias. Esta taxa é injusta porque vem na pior altura, que é quando a factura é mais elevada, simplesmente porque toda a gente gasta mais água no Verão. 
Quer dizer, eu sou obrigado a gastar mais água, porque o Verão é quente e seco, e como se isso não bastasse, ainda sou multado com mais dois euros, porque a chuva não aparece para me regar os tomates. 
Se me disserem que esta verba é para aplicar na melhoria da água, porque ela não é de grande qualidade, ainda vá que não vá. A água não é bem tratada está bem à mostra na foto que aqui se inclui. Os copos escuros contêm aquilo que querem que nós bebamos.

Quem precisa de poupar água é a nossa estragadora e esbanjadora Câmara Municipal, que eu bem vejo a água a escorrer pela estrada abaixo.
Já agora, será que CMP paga os tais sete euros de multa, por atingir o quarto escalão? Ainda gostava de saber...


Se necessário clicar nas imagens para ampliar.